O ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello passou mal no intervalo da sessão da CPI da Covid-19 e precisou ser atendido. Ele foi socorrido pelo senador Otto Alencar (PSD-BA), que é médico. De acordo com o parlamentar, o general do Exército teve uma “síndrome do vasovagal”, ou seja, uma perda transitória de consciência causada pela diminuição da pressão arterial e dos batimentos cardíacos. Ainda segundo Alencar, o depoente restabeleceu a consciência e tinha condições de continuar prestando esclarecimentos à comissão.

A sessão desta quarta-feira, 19, foi encerrada, e o depoimento de Pazuello será retomado amanhã, às 09h30. Até às 16h11, quando a oitiva foi suspensa, apenas quatro dos 27 senadores inscritos realizaram seus questionamentos a Pazuello. Com a decisão tomada pelo presidente da comissão, senador Omar Aziz (PSD-AM), é provável que o depoimento da secretária da Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde do Ministério da Saúde, Mayra Pinheiro, conhecida como “capitã cloroquina”, marcado para esta quinta-feira, 20, deve ser adiado para a próxima semana.