O presidente  da República, Jair Bolsonaro, participou no fim de semana de videoconferência com o conselho da Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol), que demonstrou preocupação com a ameaça de jogadores, inclusive brasileiros, de não participarem da Copa América, que começa nesta semana. O mandatário deixou claro que o Brasil está pronto para o torneio. Ele tem justificado que não vê motivos para tantas polêmicas, uma vez que os jogos nacionais, a Libertadores e as eliminatórias da Copa do Mundo já estão acontecendo no país. A Copa América tem enfrentado resistência também no Uruguai e Argentina. A justificativa é que a situação da Covid-19 no Brasil está longe de ser classificada como tranquila. Por isso, a Conmebol autorizou que as nove seleções que vão participar da competição fiquem no seus países e venham ao país apenas 24 horas antes das partidas. O anúncio do afastamento temporário do presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Rogério Cabloco, acusado de assédio sexual e moral contra uma funcionária, tumultuou mais a discussão em torno da realização das partidas. O senador Flávio Bolsonaro, no entanto, fez um apelo aos jogadores brasileiros para que eles não boicotem a competição e criticou o técnico Tite.

“Conto com vocês para evitar que esse boicote aconteça ao Brasil realizar a Copa América por uma disputa política. A gente não disse o Tite falando nada sobre a Copa América ser realizada na Argentina. Bastou o presidente da CBF pedir para o presidente Bolsonaro autorizar para que [o torneio] acontecesse no Brasil para que Tite se posicionasse politicamente. É um hipócrita, a gente tem vários vídeos dele no passado onde ele faz referência e puxa um saco do ex-presidente Lula sem tamanho”, afirmou. O estádio Mané Garrincha, em Brasília, vai sediar oito jogos, entre eles a abertura da competição. Com isso, o Ministério Público do Distrito Federal quer saber quais medidas serão tomadas para evitar a disseminação do coronavírus durante o torneio. Também pede a realização de fiscalização para que os protocolos de segurança sejam cumpridos.

No Mato Grosso, a Arena Pantanal, que vai receber cinco jogos, está sendo utilizada como centro de triagem de paciente com suspeita de Covid-19. O secretário de cultura, esportes e lazer de Mato Grosso, Alberto Machado, explica que todas as medidas já adotadas para os campeonatos nacionais serão mantidas. “Assim como funcionou no Campeonato brasileiro da série B do ano passado, na Copa do Brasil, o centro de triagem não é retirado, ele apenas é desativado o período antes do jogo para toda uma desinfecção, como foi feito em todos os jogos, para que as coisas aconteçam, simultaneamente”, disse. A abertura da Copa América está prevista para o dia 13 em Brasília. O encerramento será no dia 10 de julho, no Maracanã, no Rio de Janeiro.

*Com informações da repórter Luciana Verdolin