A partir desta quinta-feira, 20, produtores de carne bovina da Argentina vão paralisar as vendas por uma semana. A decisão é uma resposta ao anúncio do presidente Alberto Fernández, que suspendeu as exportações por um mês. Segundo o mandatário, a medida tem como objetivo “colocar o setor em ordem, restringir a especulação de preços e evitar a evasão fiscal”.  O aumento da demanda internacional por carne argentina, aliado a desvalorização do peso elevaram os preços no mercado interno. De acordo com o Instituto de Promoção de Carne Bovina, o preço subiu 65,3% em abril na comparação com o mesmo mês de 2020. Enquanto isso, a pobreza atinge 42% da população do país, que é o quarto maior vendedor da carne bovina do mundo. Em 2020, as exportações argentinas de carne e couro bovinos somaram mais de 3,3 bilhões de dólares, uma queda de 16,5% em relação a 2019. Os principais destinos foram China, Alemanha e Israel.

*Com informações da repórter Nanny Cox