A vacina da Moderna contra a Covid-19 se mostrou segura e eficaz em adolescentes de 12 a 17 anos em estudos de Fase 2 e 3, realizados nos Estados Unidos. De acordo com a fabricante, a avaliação contou com 3.732 participantes, entre as quais não houve casos sintomáticos de coronavírus a partir de 14 dias após a segunda dose. Já quatro participantes que receberam o placebo testaram positivo para o vírus. A empresa também analisou o desempenho do imunizante depois de apenas uma dose, que se mostrou 93% eficaz, desenvolvendo apenas sintomas leves da doença. O objetivo principal era produzir uma resposta imunológica equivalente à observada no grande estudo de Fase 3 em adultos, que foi 94,1% segura na prevenção de Covid-19.

Os resultados serão apresentados à Food and Drug Administration dos Estados Unidos no próximo mês. Se aprovado, jovens poderão ser vacinados a partir de julho, período de férias, permitindo que as escolas e acampamentos de verão relaxem as medidas de segurança sugeridas pelo Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos. A agência reguladora já expandiu a autorização de uso emergencial da vacina da Pfizer em pessoas com idade entre 12 e 15 anos. Tanto a Pfizer quanto a Moderna estão testando seus imunizantes em crianças entre 6 meses e 11 anos. Mesmo com as pesquisas, o conselheiro de Saúde Anthony Fauci não pretende vacinar pessoas com essa faixa etária até o final do ano.

*Com informações da repórter Lívia Fernanda