Uma comitiva dos Estados Unidos viajou na última segunda-feira, 22, ao México para discutir o fluxo migratório e a cooperação para o desenvolvimento. A equipe deve se encontrar também com o presidente da Guatemala, Alejando Giammattei. A administração Biden vem sendo pressionada pelo crescente número de imigrantes do México e da América Central que tenta entrar no país. Somente em fevereiro, as autoridades norte-americanas prenderam 100.441 imigrantes sem documentação, contra 78.442 em janeiro.

A viagem ocorre um dia depois que fotos de aglomerações em um centro temporário em Donna, no Texas, foram divulgadas pelo deputado democrata Henry Cuellar. Nas imagens, é possível ver dezenas de pessoas sentadas em colchonetes de plástico e com cobertores térmicos. Algumas usam a máscara de proteção contra o coronavírus no queixo ou com o nariz para fora e não mantém o distanciamento físico.

De acordo com o deputado Henry Cuellar, 400 menores desacompanhados foram mantidos em uma tenda com capacidade para 260 pessoas. A Casa Branca evitou classificar a situação como uma crise. A administração Biden afirmou que todos foram testados contra a Covid-19 e aqueles que precisaram de quarentena foram isolados do restante. O governo disse que há demora em viabilizar abrigos para grandes números de crianças porque estão seguindo os protocolos do Centro de Controle e Prevenção de Doenças. O governo dos Estados Unidos avalia abrigar parte das famílias em hotéis.

*Com informações da repórter Nanny Cox