A Comissão Nacional de Saúde da China anunciou a detecção de 16 novos casos de coronavírus no país asiático nesta quarta-feira, 31, seis deles por infecção local. Todos os casos de contágio local foram reportados na província de Yunnan, no sul do território chinês, onde na véspera haviam sido notificados outros seis casos do tipo. Os outros dez novos infectados foram diagnosticados entre viajantes que retornaram do exterior, três deles na região metropolitana de Xangai, três no Cantão, dois em Jiangsu, um na Mongólia Interior e um em Shandong. Ao tomar conhecimento dos primeiros casos de infecção local em Yunnan nesta terça, as autoridades chinesas decretaram o confinamento por uma semana na cidade de Ruili, na fronteira com Mianmar.

Além disso, a Comissão Nacional de Saúde também relatou a detecção de 42 novas infecções assintomáticas, 23 delas na província de Yunnan, o que elevou o total desse tipo a 288. Contudo, na China, são considerados casos ativos apenas aqueles em que o contaminado apresenta algum sintoma. A comissão afirmou também que, até a meia-noite desta quinta (13h de quarta-feira em Brasília), nove pacientes tiveram alta após terem se recuperado do contágio, enquanto um entrou em estado grave. Há 187 casos ativos, com duas pessoas em unidades de terapia intensiva, e 5.042 estão sendo monitorados por terem tido contato com infectados.

*Com informações da EFE