Encontro com gestores e coordenadores pedagógicos sobre Educação Especial promove compartilhamento de boas práticas

Katy Meira
Katy Meira

A Prefeita Municipal de Oriximiná (PMO), oeste do Pará, reuniu gestores e coordenadores pedagógicos durante encontro com objetivo de ampliar o conhecimento dos educadores sobre educação inclusiva desenvolvidas no município.

A rede municipal de educação de Oriximiná, conta com um trabalho estruturado e diferenciado de Atendimento Educacional Especializado (Aee), que atende em torno de 540 alunos com deficiência.

Para ampliar o conhecimento dos educadores sobre a realidade desse público e socializar em relação ás boas práticas de educação inclusiva, desenvolvidas no município, a Prefeitura, realizou o I Encontro entre Gestores e Coordenadores pedagógicos das Escolas Vinculadas aos Polos de Atendimento Educacional Especializado, no início dessa semana.

A Semed prioriza a inclusão dos alunos com deficiência nas escolas que funciona no sistema regular, os quais são atendidos em seis polos do Aee, localizados na área urbana;

⦁Escola Lameira Bittencourt (141 alunos)

⦁Escola João Paulo I (133 alunos)

⦁Escola Helvécio Guerreiro (93 alunos)

⦁Escola Joana Bandeira (93 alunos)

⦁Escola Laura Diniz (43 alunos)

⦁Escola Amélia Ferrari (38 alunos)

Dessa forma, a gestão conta com três equipes multiprofissionais, que são compostas por assistentes sociais, psicólogos e fonoaudiólogos, os quais atuam nas escolas da Rede Pública municipal de Educação Infantil, séries dos anos iniciais e finais do ensino fundamental;

Área de atuação da equipe multiprofissional

⦁Secretaria de Educação – SEMED (Educação Infantil)

⦁Escola Lameira Bittencourt (Fundamental anos iniciais)

⦁Escola Santa Maria Goretti (Fundamental anos finais)

O governo municipal disponibiliza motoristas do transporte escolar, bem como, oferta monitores nos ônibus, que fazem o acompanhamento com segurança dos alunos da educação especial, nos pontos de parada até suas respectivas unidades educacionais.

A Secretaria municipal de Educação (Semed) também possui em seu quadro funcional os profissionais de apoio escolar, que atendem aos alunos com deficiências severas e comprometimento para realizar as atividades da vida diária, como alimentação, higiene, locomoção, autocuidado, entre outros.

Segundo o mapeamento feito pelas escolas polos, o público atendido nas escolas são estudantes com Transtorno do Espectro do Autismo (Tea), Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (Tdah), Deficiência Auditiva, Deficiência Física, Deficiência Visual, Deficiência Intelectual e alunos com Deficiências múltiplas.

De acordo com a Diretoria de Educação Básica da Área Urbana e a Coordenação de Educação Especial e Inclusiva, o início das aulas nos polos do Aee está programado para o dia 6 de março.

O encontro aconteceu no auditório da Escola Municipal de Ensino Fundamental “Maria Queiróz de Souza”.

Durante a ação, cada profissional pôde ter conhecimento do calendário que norteará as atividades do Aee nos polos ao longo do ano letivo.

Share This Article
Leave a comment

Deixe um comentário