O cuidado com as pessoas é uma preocupação constante na Volvo Cars. A partir de agora, os funcionários da companhia sueca no Brasil terão direito a uma licença parental remunerada de 24 semanas (seis meses), tanto para pais como mães, sem distinção de gênero ou de como a criança foi gerada. “Estamos muito felizes em conseguirmos implementar essa nova licença aqui no Brasil. Sabemos que isso não é comum em nosso país e podemos até ser exemplo para outras empresas, indo além do que a legislação exige. E, de alguma forma, contribuir ativamente para o início de vida das crianças, que terão os pais por perto”, destaca Luis Rezende, presidente da Volvo Car Brasil e head Latin America hub.

A marca está implantando essa política em todos os seus escritórios e fábricas ao redor do mundo, atingindo diretamente cerca de 40 mil funcionários que terão direito a seis meses de licença remunerada (algumas regras específicas podem variar de acordo com as leis de cada país). “Vale lembrar que, aqui no Brasil, a Volvo, por ser uma empresa do Programa Empresa Cidadã, tinha, até o momento, 20 dias de licença paternidade e 24 semanas de licença maternidade. São 160 dias a mais para deixarmos os pais mais pertos de seus filhos. Estamos pensando em primeiro lugar nas pessoas e na qualidade de vida dos nossos funcionários”, afirma Eliane Trinca, diretora de people experience e responsabilidade social Volvo Car Latam hub. “Além disso, queremos criar uma cultura que apoie a igualdade de gênero na criação dos filhos.”

A política global é mais inclusiva e favorável do que muitas políticas existentes em todo o mundo e inclui todos os pais legalmente registrados, incluindo os adotivos, bem como filhos nascidos em casais do mesmo sexo. “Quando os pais são apoiados para equilibrar as demandas do trabalho e da família, isso ajuda a fechar a lacuna de gênero e permite que todos se destaquem em suas carreiras. Sempre fomos uma empresa voltada para a família e centrada no ser humano. Por meio do programa Family Bond, estamos demonstrando e vivenciando nossos valores, o que, por sua vez, fortalecerá nossa marca”, explica Håkan Samuelsson, presidente-executivo da Volvo Cars.

A política global da Volvo Cars é inspirada pela legislação nacional da Suécia, país de origem da marca, referência em todo o mundo pelos acordos de licença parental que proporcionaram muitos benefícios para pais e filhos nas últimas décadas. “Isso é mais do que uma nova política de licença parental para nossos funcionários. É a personificação da cultura e dos valores de nossa empresa”, disse Hanna Fager, chefe de funções corporativas da Volvo. “Queremos liderar a mudança neste setor e definir um novo padrão global de pessoas. Ao optar pela licença parental remunerada de todos os nossos funcionários, reduzimos a diferença de gênero e obtemos uma força de trabalho mais diversificada, impulsionando o desempenho e fortalecendo nossos negócios.”

Sobre a Volvo Cars

A fabricante sueca de carros premium foi fundada em 1927 pelo engenheiro Gustav Larson e pelo economista Assar Gabrielsson na cidade de Gotemburgo. Desde a sua fundação, tem as pessoas em primeiro lugar e no centro da marca. Com produção global na Europa, Ásia e América do Norte, a Volvo tem como objetivo oferecer aos clientes a melhor experiência em mobilidade segura, sustentável e pessoal. Em 2020, a Volvo Car Brasil fechou o ano na segunda posição do segmento premium, com 17,6% de participação no mercado. A marca é líder isolada entre os eletrificados plug-in, com mais de 3.200 unidades comercializadas no ano, o que representa 63% das vendas no país. Segue ocupando o primeiro lugar entre os SUVs premium. Além disso, o XC60 é o veículo híbrido brasileiro que menos desvaloriza em um ano dentre todos os modelos comercializados no Brasil, segundo pesquisa da agência Auto Informe.