O Tribunal de Contas da União (TCU) retoma nesta quarta-feira, 19, o julgamento sobre a atuação do Ministério da Saúde durante a pandemia de Covid-19. A votação foi interrompida em 14 de abril, quando o relator do caso, Benjamin Zymler, recomendou abertura de processos de responsabilização contra o ex-ministro Eduardo Pazuello e outros gestores da pasta. Segundo ele, houve omissão dos profissionais. Na ocasião, ministros aliados do governo pediram vistas, o que fez com que o governo federal conseguisse se aproximar do TCU para evitar uma derrota. A um ministro teria sido oferecida uma embaixada do exterior, um café da manhã também foi ofertado para conversas mais prósperas, no entanto houve baixa adesão. A expectativa é que a sessão desta quarta-feira tenha um plenário dividido, com chance de que o desempate dique a cargo do ministro Aroldo Cedraz, que pode ficar ao lado do relator e apoiar a continuidade dos processos.

*Com informações do repórter Fernando Martins