O Rio de Janeiro deve ter um super feriado de dez dias entre o mês de março e abril para tentar conter a pandemia de Covid-19. A ideia brotou de reuniões neste final de semana envolvendo representantes do governo do Estado, Prefeitura e do setor produtivo. São sete dias de feriado e três de folga. Essa ideia precisa ser avaliada pela Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro, que vê com simpatia a iniciativa do governo fluminense. A Prefeitura do Rio de Janeiro queria medidas mais duras e radicais, um verdadeiro lockdown, mas não encontrou respaldo dentro do governo do Estado.

Governo teme pelas consequências sociais e econômicas e entende que um lockdown não teria o efeito sanitário desejado. Se tudo acontecer como o governo do Estado imagina, durante esses dez dias, escolas públicas e privadas não vão funcionar. Além das praias, que vão continuar fechadas. Haverá, também, um escalonamento do funcionamento de atividades produtivas. Setores como serviços e comércio vão funcionar em horário mais reduzido. Serviços essenciais não vão parar durante o super feriado. No Estado, são mais de 35 mil óbitos por Covid-19 e mais de 620 mil pessoas infectadas pela doença.

*Com informações do repórter Rodrigo Viga