A Polícia Civil de São Paulo está à procura dos criminosos responsáveis pela morte de duas mulheres em Guaianases, na zona leste. O carro das vítimas foi atingido por pelo menos 16 tiros de fuzil 556 após ter sido fechado pelo veículo dos bandidos, um Volvo. Os criminosos teriam confundido o automóvel onde elas estavam, um Hyundai Tucson, com o de um empresário que é dono de um posto de gasolina. O intuito dos criminosos era de assaltá-lo. De acordo com a polícia, três carros podem ter participado do crime. Imagens de câmeras de segurança estão sendo analisadas por investigadores, que esperam em breve ter a identificação dos criminosos.

O crime aconteceu na manhã de segunda-feira, 24, no bairro José Bonifácio, na zona leste de São Paulo, a cerca de 10 quilômetros da creche onde as mulheres trabalhavam. A diretora Jéssica Frazão, de 31 anos, e a professora Marli Gomes, de 42 anos, foram atingidas por vários tiros. Uma cozinheira que também estava no veículo nada sofreu. Segundo o depoimento da sobrevivente aos policiais, três homens armados com fuzis participaram da ação. No momento dos disparos, ela teria abaixado para não ser atingida. Em nota, a escola infantil onde as vítimas trabalhavam informou que não haverá aula nesta terça-feira por conta do ocorrido.

*Com informações da repórter Elisângela Almeida