O engenheiro Leniel Borel, pai do menino Henry, morto aos 4 anos sob cuidados da mãe e do padrasto no último dia 8 de março, publicou na madrugada desta segunda-feira, 3, uma foto em uma rede social homenageando o filho no dia em que ele completaria cinco anos. “Mais uma festa para comemorarmos juntos, sempre do jeitinho que você queria, com todos os personagens, brincadeiras, bolos e brigadeiros que você gostava. Emocionante era ver sua alegria ao abrir os presentes. Que orgulho de você, meu presente de Deus! Ah, como era lindo te ver crescendo”, afirmou em trecho da legenda. A imagem mostrava Henry no aniversário de quatro anos, fantasiado e em uma mesa com bolo, velas e decoração.

No texto, o engenheiro também falou sobre as saudades que sente do filho. “Daria tudo o que tenho por mais um dia com você, por mais um abraço, mais um sorriso ou apenas ouvir-te dizer: – Papai, eu te amo. 03 de Maio ficará eternizado comigo, pois sei que estarás vivo em meu coração por todos os dias da minha vida”. A polícia do Rio de Janeiro suspeita que Henry tenha sido assassinado pelo próprio padrasto, o vereador Dr. Jairinho, no apartamento em que morava com ele e com a mãe, a professora Monique Medeiros, no bairro da Barra da Tijuca, área nobre da capital fluminense. Ambos estão presos por atrapalhar nas investigações do crime. A Comissão de Justiça e Redação da Câmara do Rio analisa nesta segunda a representação feita pelo Conselho de Ética e Decoro Parlamentar contra o vereador Dr. Jairinho, que por decisão judicial continua com o cargo político mesmo estando preso.