O domingo, 21, foi de tempo firme na capital paulista. A combinação do sol e calor levou muita gente às ruas. “A pessoa tem que usar máscara. Usar máscara, respeitar distanciamento e não tem problema algum caminhar no parque”, afirmou o trader Alexandre Schreiner, que estava se exercitando de máscara. O problema é que registramos muitas pessoas sem o equipamento de segurança na manhã de domingo na praça Vinícius de Moraes, na zona sul de São Paulo. A fotografa Leni, que passeava com o cachorro, diz que muitas vezes chega a pedir para que outras pessoas coloquem a máscara. “O pessoal responde, fala palavrão para você. Tem muita gente que não está levando a sério isso, infelizmente.”

Na capital paulista os parques estão fechados, eles não podem abrir para o público. É o caso do Ibirapuera, um dos mais conhecidos. Mesmo sabendo que os portões não estariam abertos, muitas pessoas foram até o local no domingo. No gramado que fica em frente ao lago do Ibirapuera, as famílias respeitavam o distanciamento — porém nem todos com máscaras. A analista de garantia Carolina diz que não entende porque muitos desrespeitam. “Eu fico horrorizada  e com o próximo.” Na Avenida Paulista, bastante movimento também. Segundo dados do governo do Estado, no sábado a adesão ao isolamento social ficou em 42% na capital. Na sexta à noite apenas 14 dos 645 municípios do Estado de São Paulo tinham adesão superior a 50%.

*Com informações da repórter Carolina Abelin