O Tribunal de Justiça de Goiás proferiu nesta terça-feira, 25, mais uma condenação contra João Teixeira de Faria, conhecido como João de Deus. O médium recebeu a sentença de dois anos e seis meses de reclusão do juiz Renato César Dorta Pinheiro, da comarca de Abadiânia, pelo crime de violação sexual mediante fraude. Com essa decisão, as penas somadas do médium de 78 anos ultrapassam 64 anos. Segundo o TJ-GO, o processo pelo qual João de Deus foi condenado nesta terça-feira é referente a uma denúncia feita pelo Ministério Público envolvendo dez vítimas. O poder judiciário, porém, só aceitou a acusação feita por uma delas, o que justifica a pena “pequena” em relação a outras condenações do médium. João de Deus foi preso em dezembro de 2018 e está em detenção domiciliar desde o início da pandemia da Covid-19. O caso corre em segredo de Justiça.