Ao discutir a retomada comercial no momento de pandemia da Covid-19, o presidente Jair Bolsonaro participou na sexta-feira, 4, do Fórum Econômico de São Petesburgo, na Rússia. Por videoconferência, presidente ressaltou a importância de se discutir questões de saúde, mas também de economia e desenvolvimento sustentável. Ele deixou muito claro também que o Brasil está pronto para ampliar as suas relações comerciais, tendo como carro-chefe a produção agrícola. “Nos próximos anos, o Brasil deve consolidar-se como maior produtor mundial de alimentos. Mesmo no contexto da pandemia que assola o planeta, continuamos a garantir a segurança alimentar de 1/6 da população mundial. A agricultura brasileira atende aos mais altos requisitos sanitários e de sustentabilidade.”

Até por conta disso, o presidente ressaltou que pretende ampliar as relações comerciais com a Rússia — que é considerado pelo governo como parceiro de longa data. Ele lembrou que a nossa agricultura, apesar das criticas internacionais, não é um risco ao meio ambiente. “Apenas 27% de nosso território é utilizado pelo agronegócio. Temos orgulho de conservar 84% do nosso bioma amazônico e 66% de nossa vegetação nativa.” O presidente da República explicou que o objetivo no entanto é ampliar todas as relações com os russos — vender também produtos de maior valor agregado.

*Com informações da repórter Luciana Verdolin