O secretário-Executivo do Ministério da Saúde, Élcio Franco, foi exonerado da pasta nesta sexta-feira, 26. O decreto, publicado no Diário Oficial da União (DOU), foi assinado pelo novo ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, e pelo presidente Jair Bolsonaro. O documento não traz o nome do substituto de Franco. Considerado o número dois do ministério, Franco estava na pasta desde 19 de maio de 2020, quando o ex-ministro Eduardo Pazuello, na função de interino, escolheu o nome do coronel do Exército como substituto eventual do secretário-Executivo da Saúde. Franco assumiu oficialmente a função em junho de 2020.

A exoneração faz parte das mudanças que Queiroga, que assumiu o cargo oficialmente na última terça-feira, 23, vem realizando no Ministério da Saúde. O novo ministro tem buscado uma condução diferente da realizada pelo seu antecessor, pregando medidas com base na ciência e na união. Na quarta-feira, 24, em seu primeiro pronunciamento como ministro, o cardiologista anunciou a criação da Secretaria Especial de Combate à Pandemia e assegurou que a secretaria será coordenada por um “núcleo técnico”.

Decreto de exoneração de Élcio Franco do cargo de secretário-Executivo do Ministério da Saúde