O Estado de São Paulo inicia uma nova etapa da flexibilização da quarentena neste sábado, 1º. A principal mudança é a ampliação do horário de funcionamento das atividades comerciais, com permissão para abertura das 6h às 20h. A expectativa é que próxima avaliação do Plano São Paulo aconteça no dia 9 de maio, próxima sexta-feira, explica o secretário de Desenvolvimento Regional do Estado, Marco Vinholi. Segundo ele, seguindo as regras sanitárias, como distanciamento social e o uso obrigatório de máscara, restaurantes também podem funcionar no novo horário. “Gostaríamos que não houvesse nenhum tipo de restrição, mas ainda estamos na pandemia. Diariamente olhamos os número e fazemos a previsibilidade. Tivemos queda a partir do dia 28, mas ainda estamos próximos de 80% [de ocupação das UTIs]. Portanto, com cautela vamos fazer essa abertura.”, disse em entrevista ao Jornal da Manhã, da Jovem Pan.

Marco Vinholi falou ainda sobre a importância da vacinação contra a Covid-19. Para ele, além de garantir a segurança em relação à saúde da população, a imunização também representa a retomada econômica e pode evitar uma possível terceira onda da doença. “O grande trabalho do governador João Doria para colocar mais vacinas no Estado de São Paulo e do Brasil, primeiro a CoronaVac e na sequência iniciamos a produção da ButanVac, é para possibilitar uma imunização maior, com a perspectiva de acelerar a vacinação e evitar uma terceira onda. Mas isso vai depender, ao longo desse período da vacinação, da conscientização da população. Que a gente possa ter um período de cuidado, respeito à vida, de cautela. A pandemia ainda se encontra entre nós”, disse.

O Instituto Butantan anunciou o início da produção da ButanVac, vacina brasileira contra a Covid-19, em 28 de abril. A previsão é que 18 milhões de doses do imunizante estejam disponíveis até o meio de junho. Ainda sobre a Covid-19, Vinholi falou sobre a relação do avanço da vacinação com a queda dos óbitos, citando como exemplo a cidade de Serrana, no interior de São Paulo, que participou estudo com a imunização de toda população. Segundo ele, a campanha de aplicação das vacinas segue em ritmo acelerado, com registro de mais de 340 mil pessoas imunizadas em um dia no Estado. Quantos ao sistema de saúde, São Paulo registra atualmente 79% de ocupação das UTIs, com queda nas internações e nos óbitos a partir do último dia 28.